Pesquisa sobre Antimatéria

Antimatéria nos moldes de Jornada pode existir

por Ralph Pinheiro em dezembro 16, 2013
 .

warp coreOs cientistas estão desenvolvendo um teste para antigravidade que pode revolucionar a física e mudar a nossa forma de entender o universo.  Todo fã de Jornada sabe que a antimatéria é o combustível que permite a Enterprise impulsionar entre as estrelas. Mas agora os cientistas acreditam que podem ter chegado a um passo de investigar a antimatéria e a teoria de que ela é capaz de mover-se contra a gravidade.

 

Físicos do CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) estão usando uma garrafa magnética especial para produzir e armazenar átomos de anti-hidrogênio, ou de antimatéria.

O plano da equipe CERN é ver se os átomos “caem para cima”. Neste caso, dizer que eles “caem para cima” não é absurdo. O fenômeno ocorre porque a antimatéria gera um campo antigravitacional, pois tem carga oposta à da matéria convencional. Por este motivo, ambas se aniquilam quando entram em contato. Se os átomos vão para cima, em vez de para baixo com gravidade, os cientistas descobrirão novas propriedades gravitacionais da antimatéria e toda a teoria da física pode ser transformada.

O Professor Jeffrey Hangst, chefe da equipe de construção do experimento Alpha-2 no Cern, disse ao Sunday Times: “Em termos simples, se colocarmos a antimatéria em um campo gravitacional como o da Terra, ela cairá para cima ou para baixo?”

A teoria de que a antimatéria pode criar um campo anti-gravitacional que repele qualquer coisa ao seu redor, poderia ser usado para impulsionar aviões sem utilizar quase nenhum combustível ou naves em viagens espaciais, como as da série Jornada nas Estrelas.

É extremamente difícil conseguir criar e preservar formas complexas de antimatéria, já que ela é muito instável e, ao interagir com as partículas convencionais, ambas se anulam, resultando numa profusão de energia. Os pesquisadores do CERN estão utilizando um recipiente magnético especial para preservar os átomos de anti-hidrogênio criados. A ideia é ir enfraquecendo aos poucos o campo magnético – se os átomos contrariarem a gravidade terrestre e “caírem para cima”, ficará comprovado que se tratam de antimatéria.

O aprofundamento nos estudos e experimentos envolvendo a substância são particularmente interessantes para a exploração espacial. Até agora, é de longe o método mais eficiente conhecido com a possibilidade de nos levar até as estrelas.

Fontes: Galileu, The Telegraph, TB

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s