Entrevista de Orci ao ‘Mission Log Podcast’

Orci, “Jornada me chamou, e eu estou para servir”.

por Ralph Pinheiro | setembro 24, 2013
 .

orci podcastNum bate papo através do Mission Log Podcast (produzido pelo filho de Gene Roddenberry), o escritor Roberto Orci, depois de eventos recentes com o fandom, voltou a comentar a respeito de Jornada. Ele falou sobre ouvir a opinião dos fãs quanto ao seu trabalho, o lugar da franquia na TV, o que acha que vem por aí e muito mais. Veja os pontos mais importantes dessa entrevista.

 

Orci começa contando um fato curioso a respeito de Star Trek 2009. Como todos sabem, ele nasceu na Cidade do México e freqüentemente visitava a família na Flórida. Lá, um homem chamado Richard Robau sentava-se com Bob para assistir a série original. E foi esse homem a quem ele deu o nome para o Capitão Robau de Star Trek.

[Robau] deixou claro para mim naquele momento que foi a primeira vez que um legítimo sci-fi tinha estado na televisão. Que era uma espécie de minha entrada no sci-fi. Então, quando A Ira de Khan saiu, foi o primeiro filme que vi no cinema.

O que realmente cativou Orci a respeito de Jornada foram, é claro, os personagens e as histórias que contavam.

A idéia de que as pessoas espertas poderiam estar encontrando o seu caminho através dos problemas, eu achei muito interessante. Não importa o quanto você é inteligente e não importa quanta moral tenha e quanto você esteja pensando, às vezes você tem que batalhar. Esse foi um ponto interessante da série para mim. Você pode ser um gênio astrofísico que se preocupa com nada mais do que manter a paz e ainda assim você pode ter que disparar seu phasers e seus torpedos de fótons. Esta é a lógica por trás da Frota Estelar de ser chamada de “manutenção da paz armada” no primeiro filme.

Apesar de fã de carteirinha da franquia, Orci disse que não queria tocar esse projeto inicialmente.

“Você está brincando? Eu não queria tocar nisso. Quando a Paramount nos chamou e disse: ‘Ei, vocês querem fazer Jornada?”. Não, estávamos interessados, eu não queria vir e estragar tudo. Eu não queria mexer com algo que eu amo. A menos que tenhamos uma idéia (de onde estamos indo), não vamos dizer apenas que sim”.

Mas a ideia inicial era saber como seriam os Spocks de tempos diferentes convivendo juntos.

Nós não dizemos sim [sobre escrever para Star Trek], até que tivemos a idéia, Spock, retratado por Leonard Nimoy, de alguma forma indiretamente é responsável por voltar no tempo e mudar o universo, tornando-se um universo alternativo. A questão que se apresentava era: As almas dessas pessoas são as mesmas? Lembro-me de ler (um comentário de um fã): “Bem, eu não posso entrar na nova Jornada porque não é realmente o meu personagem. Não são as mesmas pessoas”. Isso é realmente o debate do filme: eles são a mesma alma? [Os personagens] tem que ganhar o seu amor de novo. . . Esses personagens devem ficar por conta própria.

O grupo conseguiu cativar a franquia na tela grande com seus dois filmes, mas o nicho de Jornada seria a TV? Orci falou um pouco sobre duas grandes franquias (Jornada e Star Wars) e como Jornada se encaixa em tudo isso.

“Quando vi Star Wars me lembro de pensar: “Sim, Star Wars é incrível, mas eu não posso vê-lo em casa. Eu posso assistir Jornada em casa”. Lembro-me de pensar [sobre Jornada], “Uau, isso é um universo inteiro”, onde, Star Wars parecia ser algo isolado”.

A Paramount está fazendo Jornada para o cinema, no momento. Mas, isso é bom para a franquia? Ou ela deveria estar de volta à TV? Para Orci tanto o cinema quanto a TV tem lugar neste universo.

“Eu acho que Jornada é maravilhosa para TV. Eu acho que deveria ser ao mesmo tempo TV e filmes. Eu vi um filme de A Nova Geração, não vou dizer qual, mas eu pensei: “Ah, ele sucumbiu um pouco às armadilhas das produções de filmes. Muita ação e sem filosofia o suficiente”. É interessante ler a crítica de algumas das coisas que fizemos nos últimos dois filmes. A TV oferece-lhe a filosofia. Mas, eu acho que as audiências são hoje sofisticadas o suficiente para que Jornada possa ser Jornada em ambos os meios agora.

Mas, apesar do cinema ser mais lucrativo, Orci acredita que Jornada voltará a TV, um dia.

Jornada não vai a lugar nenhum. Vai sobreviver a todos nós. E isso vai ser traduzido em todo o tipo de sistema que você possa imaginar. Não vai ficar longe da TV também. Depende apenas de quando ela volta e como ela será programada de encontro com os filmes. “

Orci fala sobre ter em mente o personagem Khan já no fim de Star Trek.

Nós conversamos sobre ter uma chamada no final do primeiro filme, encontrando a Botany Bay. Então Khan estava em nossas mentes. Agora, quando Star Trek saiu, houve um grande esforço para fazer Khan. Nós coletivamente recuamos porque sentimos como se estivéssemos caindo na armadilha de usar um vilão baseado no conhecimento prévio do vilão, e que de alguma forma estávamos confiando na expectativa do público quanto ao amor e o ódio de Khan para fazer essa história funcionar. Então, a gente deu um passo para trás e dissemos: “vamos dizer que não é Khan”.

Além da Escuridão seria um típico “filme pipoca”?

“Eu acho que algumas pessoas sentem repulsa e ficam confusas por algo que é tão atual. Nos fóruns onde, obviamente, você tem um monte de detratores que podem ou não representar enormes percentagens do fandom, eles são, todavia, fãs e precisam ser ouvidos – Dizem: “Eu não quero ter que enfrentar essas coisas quando estou comendo pipoca no cinema”. E, embora eles queriam dizer isso como uma crítica, na verdade eu ainda tomo isso como um elogio. Significa que eles sentaram para ver um filme pipoca e que lhes abalou um pouco. Isso é difícil de fazer! É por causa do legado e poder de Jornada que fomos capazes de realmente ter esta meditação sobre os acontecimentos atuais.

Olha, eu entendo. Você definitivamente vai ao cinema para escapar (da realidade), mas você pode escapar e ainda pensar. O filme pode ser divertido e ainda tem algo a dizer.

Orci diz que realmente tem ouvido os fãs quando estava escrevendo o roteiro. Ele listou algumas das coisas específicas que mudaram por causa da opinião dos fãs.

Abordamos a rápida ascensão de Kirk [para capitão]. . . é por isso que ele foi rebaixado.

Abordamos a cervejaria [como engenharia]. Fomos para San Francisco e inserimos um núcleo de dobra adequado.

Tentamos fazer crescer o trio [Kirk, Spock e Magro] por ter McCoy lá dentro.

Tentamos fazer Scotty menos humorado, demos a ele algo para justificar. Ele renunciou a missão da Enterprise por não ser de exploração.

Como Orci sentiu a respeito da cena de semi nudez de Alice Eve que realmente dividiu os fãs?

“Essa cena não foi ideia de Lindelof. Foi de Abrams. Originalmente, Kirk e Carol iriam abrir esse torpedo em órbita no espaço. Então, originalmente, tínhamos Kirk perseguindo-a em um quarto onde ela estava botando um traje espacial. Parecia mais proposital quando nós realmente concebemos. Por razões de produção, nós simplesmente não podíamos dar ao luxo de ir para o espaço, e ela se transformou no chão do deserto. E, naquela cena, quando estava no deserto, está em uma roupa diferente, você poderia argumentar que ela não precisaria vestir uma roupa diferente para ir ao deserto. Então, é um pequeno resquício de concepção original do tipo “todo mundo está se transformando em um traje espacial”, o que naturalmente fez muito mais sentido.

Eu não posso dizer que sou um especialista em feminismo e sociólogia neste momento. Eu poderia dizer que você vê Kirk seminu em ambos os filmes. Ele está de cueca no primeiro, quando então é Uhura. Será que o primeiro filme precisava dessa cena? Não. Metade dos sites que eu vi criticar a cena usaram a fotografia exata para divulgar o seu próprio artigo sobre a cena? Sim.

Na verdade, estou dividido sobre o assunto. Eu não sei. Você pode assistir Miley Cyrus (fazendo a dança ) no Video Music Awards e não ser confundido com o estado do feminismo hoje “….

O que podemos esperar do próximo filme?

Eu espero que esses filmes tenham conseguido para nós um grau de ir um pouco mais com sci-fi. Nos dois primeiros filmes, a Paramount foi maravilhosa em confiar em nós o que iríamos fazer. Você não pode culpar o estúdio por tudo o que você odeia. Você tem que nos culpar. Minha esperança é que esses filmes nos proporcionem o direito de mostrar um outro lado de Jornada que não temos plenamente demonstrado ainda. O verdadeiro mistério da ficção científica, o que seria bom.

O terceiro filme – e será baseado levemente na resposta dos fãs – o terceiro deve ser imprevisível com tantos elementos novos quanto possíveis.

Fontes: Trek Movie – TB

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s