A sonda Voyager-1

Voyager-1 funcionará pelo menos até 2025

Por Vanessa Daraya | jul 03, de 2013 

.

São Paulo – No espaço desde 1977, a sonda Voyager-1 procura, agora, sair do Sistema Solar. E para quem acredita que o equipamento é antigo e não vai alcançar o objetivo, os cientistas do projeto afirmam que a sonda enviará dados até 2025.

A sonda da Nasa, agência espacial americana, é considerada muito antiga, principalmente por causa dos avanços que a tecnologia fez desde seu lançamento. Mas, segundo o jornal O Globo, Edward Stone, cientista-chefe da missão, avalia que Voyager-1 continuará capaz de coletar e enviar dados científicos pelo menos até 2025​. Esse tempo é considerado o suficiente para a sonda atingir o espaço interestelar.

Voyager-1 já cumpriu a missão de estudar Júpiter e Saturno. Para Stone, a sonda ainda é uma nave saudável e eficiente. Principalmente se for levado em consideração que ela passou por Júpiter, suportou o frio por estar longe do Sol e passou por radiações perigosas.

A fonte de energia da sonda é feita de plutônio e deve parar de produzir eletricidade entre 10 a 15 anos. Suas pilhas nucleares ainda geram mais de 300 watts de potência, o suficiente para alimentar o computador de bordo, o rádio e os quatro instrumentos científicos.

Essa energia diminui em 4 watts a cada ano. Isso obrigará que os últimos instrumentos comecem a ser desligados ou passem a funcionar em revezamento a partir de 2020. Mas a sonda continuará capaz de coletar e enviar dados científicos pelo menos até 2025, tempo considerado suficiente para a sonda atingir o espaço interestelar.

O equipamento da Nasa tem explorado um território virgem, onde é possível sentir os efeitos do espaço interestelar. Mas os cientistas desconhecem a amplitude dessa região e não sabem quanto exatamente a sonda deve viajar para sair do Sistema Solar.

Stone afirma que a saída poderá acontecer a qualquer momento ou demorar vários anos. O cientista já havia descrevido essa zona inexplorada em uma reunião da Associação de Geofísica dos Estados Unidos no ano passado.

As leituras de um dos instrumentos da Voyager-1 mostraram um aumento da intensidade do campo magnético. Mas não houve mudança na direção. Esse é um sinal de que a sonda não saiu do Sistema Solar. A sonda está apenas em uma nova região. Ainda falta ser registrada uma mudança abrupta na direção do campo magnético em torno do equipamento.

Fonte: INFO Online

Imagens: voyager.jpl.nasa.gov – upload.wikimedia.org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s