Nova série?

Frakes: bastidores de Jornada, Star Trek e série TV

Ralph Pinheiro | abril 12, 2011
 O ator e diretor Jonathan Frakes, concedeu uma entrevista ao site UGO e e respondeu às perguntas dos internautas no site Current.com, onde lembrou os momentos bons e ruins nos bastidores da série A Nova Geração, comentou sobre o filme de Abrams, Star Trek, e até revelou sobre uma proposta de uma série da franquia para a emissora CBS.

O último trabalho de Frakes foi na direção da série de ficção científica Bar Karma (“Three Times a Lady”), um bar místico onde tudo pode acontecer no espaço tempo. O projeto é um novo experimento de entretenimento, onde as histórias são criadas por uma comunidade de fãs de ficção. Os roteiros são transformados em episódios de 30 minutos e produzidos por equipe e atores profissionais. A série está disponível no Current.com.

Para promover o episódio dirigido por ele na série Bar Karma, Frakes concedeu entrevista ao site UGO e o Current TV ofereceu aos fãs a chance de fazer perguntas sobre seu trabalho, incluindo as relacionadas a Jornada. Abaixo os trechos mais importantes de seus comentários.

Como você se sente sobre o espírito da atual fantasia e ficção científica, com todos esses épicos de fantasia enormes como Avatar, ou mesmo de Star Wars, contra a mais fundamentada e estruturada, talvez até mesmo a mais nobre Jornada? 

“Muito boa pergunta. Especificamente com Jornada, fiquei realmente impressionado com o reboot de J.J. (Abrams) na nossa franquia, achei que ele foi leal com a filosofia de Roddenberry. A dimensão do show foi espetacular, o elenco e a história. Ao contrário de alguns da família de Jornada, fiquei encantado com o que J.J. fez com a franquia. Eu estava vendo algumas reprises de Firefly, porque estava fazendo Castle com Nathan Fillion e sempre fui curioso para ver o que era. E eu tenho um memorando de Will Wheaton, que está trabalhando em Eureka, que também é do estilo scifi. É um gênero que sempre precisa ter uma vida na televisão. Tinha ávidos fãs, para ambos da ficção científica sombria e da scifi fantasia e eu não acho que vai a lugar nenhum tão cedo. É como as séries médicas e processuais,  são parte do que o público espera em seu menu.”

Eu ouvi você falar sobre seus filhos lentamente desenvolverem um interesse em sua Jornada, que foi atrativa no filme de Abrams? Será que eles acham mais acessíveis para eles?

“[Risos] Eu não acho que meus filhos vejam assim. Quero dizer que eles ainda não viram os meus filmes de Jornada. Eu continuo achando que vão encontrar algum interesse e ver que Star Trek VIII: Primeiro Contato foi realmente muito bom.”

Já faz alguns anos que Jornada se foi na TV. Quanto tempo você acha que retornará para o meio em que teve início?

“Eu tive uma série de Jornada que desenvolvi para a televisão, e nos foi dito em termos inequívocos, que eles disseram “não” a série de Jornada para TV de Bryan Singer, que disseram “não” a uma série de Jornada de William Shatner. Sentiram na CBS Paramount que não queriam cometer o mesmo erro que foi feito antes, que foi enfraquecer a marca por ter uma série na TV e um filme. Foi o que aconteceu com Star Trek: Nemesis, e é por isso que eu acho que Star Trek: Enterprise não terminou da maneira que esperavam. Foi a ganância corporativa clássica do tipo ”se há algo que temos de bom, então vamos explorar”, e nós exploramos tanto que os fãs não tinham apetite para um filme. Então eu acho que o que eles fizeram, foi dar tempo de folga antes da Jornada de Abrams, e eles estão fazendo isso novamente porque nem sequer começaram a filmar o segundo que é um plano de negócios muito mais inteligente. Muito para o meu desgosto! Não que não adoraria a Titã, ou Riker no espaço, ou de qualquer desses programas no ar.”

Uma pergunta (via Facebook): Qual é sua lembrança favorita de seus anos de envolvimento com Jornada? Qual foi a mais triste de memória também? Eu sou o criador do U.S.S. Titan, e foi uma honra ter meu desenho escolhido como o desenho vencedor.

“Todas as manhãs, não importa qual seja a hora, acordava ansioso para ir onde ninguém tinha ido antes. A empresa, em ambos os lados da câmera estava cheia de homens e mulheres inteligentes, talentosos e engraçados. Naturalmente, lamentamos a morte de Gene Roddenberry, após a 3 ª temporada … a propósito um dos grandes funerais de todos os tempos. Quando eu estava em Londres, recebi um telefonema sobre a morte trágica de Jerry Fleck nosso primeiro diretor assistente do programa e de meus dois filmes de Jornada. Nós também ficamos muito tristes quando Denise Crosby (Tenente Tasha Yar) deixou a série … ambos personagens e atores … parabéns ao design TITAN …. Nave de Riker !!!!!”

Fonte:  TrekWeb / TrekBrasilis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s